Queijo de Vargem Bonita, na Serra da Canastra, é eleito o melhor de Minas

O queijeiro Reinaldo de Faria Costa, que ficou conhecido no universo gastronômico brasileiro após ganhar a medalha de prata no Concurso Du Fromage em Tours na França em 2017, venceu mais um concurso. Dessa vez, ele ficou com o primeiro lugar do Concurso Estadual do Queijo Minas Artesanal, edição especial 300 anos de Minas Gerais, realizado pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG) e divulgado nesta segunda-feira (14). Foram 185 concorrentes.

Produzido na fazenda Capivara, em Vargem Bonita, o Queijo Reinaldo da Canastra conquistou os jurados pelo sabor levemente adocicado e amargo. O produto totalmente artesanal recebeu nota 95 do júri técnico, em um total de 100.

Quando jovem, Reinaldo tentou ser bem-sucedido no garimpo, mas esse caminho não deu certo. Foi com o jeito familiar de fazer queijo mineiro que encontrou sua vocação. Em sua propriedade, a produção é pequena – cerca de 30 peças por dia – mas muito procurada pelo mercado de apreciadores da iguaria. Reinaldo Costa também comercializa a iguaria nos estados de São Paulo e Goiás, além de Brasília.

Veja vídeo em que Reinaldo conta a sua história:

A Emater-MG também divulgou o resultado do 17º Concurso de Qualidade de Cafés de Minas Gerais, que contou com 1.792 amostras participantes, das quatro regiões produtoras do estado: Cerrado Mineiro, Chapada de Minas, Matas de Minas e Sul de Minas.  O concurso tem duas categorias: Café Natural e Café Cereja Descascado, Despolpado ou Desmucilado.

O produtor Ademir Abreu de Lacerda foi o campeão geral ao obter 92 pontos (de um total de 100), de acordo com a metodologia da Associação de Cafés Especiais (SCA). Ele é de Espera Feliz, na região do Caparaó, onde hoje há forte produção familiar de cafés, com um alto índice de qualidade.

Com informações do Hoje em Dia