Adolescente é brutalmente estuprada e teve que passar por cirurgia

delegacia mulheres contagem
Ocorrência foi registrada na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher

Uma adolescente de 13 anos foi brutalmente estuprada por um jovem, de 20, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. A vítima precisou ser submetida a cirurgia reparadora na genitália devido à violência sofrida. O crime aconteceu em novembro de 2020, mas o autor foi preso nessa quarta-feira (13). A Polícia Civil de Minas Gerais passou detalhes do caso em coletiva realizada na manhã de hoje (14).

A corporação foi informada do caso, após a irmã da adolescente procurar a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher, conforme detalhou a delegada Laíse Rodrigues, responsável pelo inquérito. “Diante da gravidade do caso iniciamos as investigações. A vítima foi atraída até a casa do investigado e por lá obrigada a manter relação sexual”, disse.

A garota conhecia o autor, que mora no mesmo bairro que ela, e foi até a casa dele na companhia de outros amigos. Só que ao chegarem no imóvel, o jovem soltou três cães da raça pitbull. “Ela não conseguiu correr e acabou sendo levada para dentro da casa onde foi violentada pelo jovem”. A polícia está investigando o que motivou a ida da adolescente e dos outros conhecidos até o imóvel do investigado.

A vítima conseguiu se livrar do criminoso apenas na madrugada e foi encontrada “perambulando”, conforme disse a delegada, pelas ruas do bairro Parque São João por sua irmã.

coletiva polícia civil
Delegados da Polícia Civil concederam entrevista sobre o caso (Vitor Fórneas/BHAZ)

Cirurgia

Exame de corpo de delito identificou lesões no braço da garota e na genitália. A vítima precisou passar por cirurgia reparadora nos órgãos genitais. “Acreditamos que a forma violenta como aconteceu a conjunção carnal gerou a lesão. O ato de forma involuntária pode provocar estas complicações”, esclareceu a delegada.

O tempo de internação da vítima não foi revelado, mas, segundo a delegada, a adolescente recebeu toda a medicação prescrita em casos de estupro.

Prisão

A família da adolescente temia sofrer represálias por parte do autor do crime. Diante disso e da gravidade do caso, a Polícia Civil pediu a prisão preventiva. “O investigado foi preso ontem e confirmou a prática do estupro. Ele nega que o ato foi involuntário e disse que houve consentimento da vítima”. A delegada explica que mesmo que a adolescente aceitasse a relação o crime estaria configurado devido à idade dela.

O jovem tem passagem pela polícia por envolvimento na morte de um PM em 2018. “O policial foi morto no mesmo bairro, Parque São João, e na época ele guardou a arma usada no crime. Ele responde como coautor. De lá para cá não tem mais passagem”.

O trabalho de investigação segue e a Polícia Civil vai tentar descobrir se há outras vítimas. A pena do crime de estupro de vulnerável é de oito a 15 anos de prisão.

 

Com informações do site BHZ