Médicos residentes da Santa Casa podem paralisar parte do atendimento em BH

Funcionários dizem que hospital não prioriza categoria na vacinação contra a codid-19 e pretendem deixar atendimento de urgência a pessoas com problemas respiratórios com médicos preceptores

Médicos residentes da ala cirúrgica da Santa Casa de Belo Horizonte ameaçam não realizar atendimento de urgência a pacientes com problemas respiratórios a partir da próxima segunda-feira (25). De acordo com um funcionário do hospital que pediu anonimato, o motivo é porque Santa Casa teria determinado que os residentes não estariam entre as prioridades de vacinação contra a Covid-19.

Apesar da possível paralisação, o funcionário afirma que os pacientes não ficariam desassistidos, isso porque a intenção do movimento é de que o médicos preceptores – chefes – realizem o atendimento, já que foram vacinados.

Os residentes estariam revoltados porque médicos e membros do setor administrativo do hospital, que não mantém contato com os pacientes com suspeita de estarem infectados por coronavírus, estão sendo vacinados na frente da categoria.

“Eles vacinaram todos os funcionários da UTI de Covid e todos os funcionários da enfermaria de Covid. A partir daí eles passaram a vacinar funcionários do administrativo do hospital e do bloco cirúrgico. E são pessoas que nem tem contato com os pacientes. Já os mais de 300 residentes, que realmente fazem o atendimento, não foram comtemplados. Nós fomos questionar e nos foi informado que não estaríamos nessa primeira etapa”, afirma o funcionário.

De acordo com o funcionário, em todo o hospital, há cerca de 300 médicos residentes que fazem atendimento direto aos pacientes que podem estar infectados com coronavírus.

“A gente faz atendimento de urgência, geralmente envolvendo pulmão e boca e esses procedimentos geram gotículas extremamente infectantes. A nossa proposta é de a partir de segunda-feira não atender mais os casos urgentes. Se quiserem atender, os preceptores que serão responsáveis por isso, pois foram vacinados”, pontua o funcionário.

Outro lado

O diretor técnico da Santa Casa de Belo Horizonte, Guilherme Riccio, divulgou nas redes sociais, nesta sexta-feira (22), um vídeo em que diz que a Santa Casa está seguindo os critérios de prioridade estabelecidos pelo Ministério da Saúde.

“Para vacinar os funcionários do hospital durante o trabalho eu preciso vaciná-los e manter o hospital funcionando. Não é possível vacinar um setor de assistência para fazer a vacinação daqueles funcionários. Os critérios de prioridade utilizados na Santa Casa são os critérios que envolvem a regulação do Ministério da Saúde e o bom senso social”, afirmou o diretor.

Rício também pontuou que todos os funcionários do hospital devem ser vacinado até a próxima quinta-feira (28).

“Todas as áreas do hospital serão contempladas no seu devido momento. Estamos vacinando no final de semana e pretendemos, até quarta ou quinta feira da semana que vem, estarmos com isso  concluído. Com uma vacinação que imaginamos ser algo em torno de 5.600 funcionários. É um trabalho grande e tem que ser feito com o hospital funcionando na sua plena capacidade”, explicou.

Com informações do OTempo