Sábado em BH é marcado por carreatas pelo impeachment de Bolsonaro

carreata-belo-horizonte-impeachment-bolsonaro
Manifestantes de todo o Brasil realizam hoje carreatas reivindicando o fim do governo de Jair Bolsonaro (Arquivo pessoal)

Ruas de Belo Horizonte foram tomadas por várias carreatas a favor do impeachment de Jair Bolsonaro (sem partido) neste sábado (23). Ao longo do dia, diversos movimentos envolvendo sindicatos, partidos e organizações sociais se mobilizaram para se manifestar contra o atual governo. Tais protestos estão acontecendo hoje por todo o Brasil, em dezenas de cidades de todas as regiões do país.

Por volta das 11h de hoje, o grupo Mobiliza Vermelho realizou uma carreata pela região Oeste de Belo Horizonte. Os manifestantes saíram da rua Alvarenga Peixoto, no bairro Santo Agostinho, e passaram pelos bairros Prado, Barroca, Salgado Filho, Nova Suíça, Betânia, Palmeiras, Buritis e Estoril. Segundo Ricardo Oliveira, um dos organizadores da carreata, cerca de 80 carros compareceram.

Além de pedir o impeachment de Bolsonaro, que é o tema principal do ato, o Mobiliza Vermelho também fez frente a outras reivindicações. “A nossa [carreata] tem três linhas: o impeachment, o fortalecimento do SUS e a vacina universal, que nós queremos para todos”, explicou Ricardo Oliveira. De acordo com o organizador, a objetivo de sair com a carreata às 11h da manhã foi de dialogar com os comerciantes.

“Nós, como trabalhadores de esquerda, queremos que nossa lógica maior seja dialogar com os trabalhadores. Então o comércio fecha 12h, se a gente vai fazer alguma coisa depois das 12h, eu entendo que a gente não vai dialogar com a categoria”, disse Ricardo Oliveira. Ele ressaltou que o Movimento Vermelho apoia a carreata do período da tarde, mas que decidiram operar dentro dessa lógica.

Carreata organizada pelo grupo Movimento Vermelho a favor do impeachment de Bolsonaro (Ricardo Oliveira/Arquivo pessoal)

Mais atos BH

No período da tarde, às 16h, a carreata mobilizada pelo grupo Manifesto Pela Vida marcou sua concentração no Mineirão. A oposição conta com a união de 85 entidades, dentre elas movimentos políticos e sociais, uniões colegiais, partidos e sindicatos. Segundo um dos organizadores, Dado Rodrigues, “o Manifesto Pela Vida é a junção dessas organizações que articularam juntas para a derrubada do governo”.

Carreata organizada pelo Manifesto Pela Vida, a favor do impeachment de Bolsonaro (Arquivo Pessoal)

Quanto aos objetivos da carreata, Dado Rodrigues explicou que a manifestação dos grupos é em conjunto, mas têm pontos diferentes. “A estratégia é isolar o governo, construir em conjunto, marchar em conjunto, mas cada um constrói seu projeto diferente. É a maior frente da história de oposição ao governo”. Cada um deles assinou o manifesto do site “Impeachment Já” e, embora os movimentos lutem por objetivos diferentes, a união acontece a favor da retirada de Bolsonaro da presidência.

Carreata a favor do impeachment de Bolsonaro (Arquivo Pessoal)

A rota do Manifesto Pela Vida prevê a passagem por: avenida Antônio Abrahão Caram, avenida Antônio Carlos, Complexo da Lagoinha, viaduto Sarah Kubitschek e, por último, o Centro da capital. O grupo de manifestantes pretende fazer uma concentração na Praça da Estação para marcar o fim da carreata.

Manifestantes da carreta a favor do impeachment de Bolsonaro (Arquivo Pessoal)

Outros manifestantes fazem passeata

Simultaneamente, um grupo de manifestantes também reivindica o impeachment de Jair Bolsonaro, porém numa passeata. Por volta das 16h30, movimentos de esquerda como o Resistência Alvinegra, a ANTIFA 82, membros de torcidas do Cruzeiro e partidos políticos saíram da praça Afonso Arinos, no Centro de BH.

De acordo com Mariana Versiani, membro do PCB (Partido Comunista Brasileiro) e uma das organizadoras da passeata, o ato é voltado para aqueles que não têm carro e desejam manifestar a favor do impeachment. Além disso, os grupos participantes defendem outras pautas que não foram levantadas pela carreata do Movimento Pela Vida.

“Além do impeachment de Bolsonaro e da vacina ampla para todos os trabalhadores, a gente também defende despejo zero. Porque várias ocupações estão em processo de despejo desde o início da pandemia. Essas pessoas não estão tendo o direito à moradia, e a saúde e a segurança delas estão sendo colocadas de qualquer forma”, disse Mariana Versiani.

O objetivo da passeata é encontrar com os membros da carreata do Manifesto Pela Vida, na dispersão que acontecerá na Praça da Estação. O organizador Dado Rodrigues disse que “a ideia era chegar até às 19h, ou antes de 19h, só que tem carro demais, tem uma hora que saiu e tem carro aqui no Mineirão até agora”. De acordo com a Polícia Militar, que acompanha a carreata, até o momento estima-se a presença de 2.000 veículos.

Carreatas pelo país

Manifestantes pediram o impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) também em outros pontos do Brasil, como em Brasília. O ato foi impulsionado por partidos de esquerda. Com a presença de representantes da oposição ao governo, como PT e PC do B, a carreata ocupou uma área superior a 10 quilômetros da capital federal, inclusive faixas da Esplanada dos Ministérios.

Também houve protesto em favor do impeachment de Bolsonaro em outras cidades pelo país, como Rio de Janeiro (RJ), Recife (PE) e Salvador (BA). Alguns ainda estão previstos para a tarde deste sábado. Há novas manifestações agendadas para este domingo (24). Lideranças, como Ciro Gomes (PDT), divulgaram a manifestação ao longo da semana. A presidente do PT, Gleisi Hoffmann (PR), esteve à frente do protesto em Brasília.

Com informações do site BHZ