Transmissão do coronavírus em BH volta ao nível verde pela primeira vez em 2021

Em contrapartida, taxa de ocupação em leitos de UTI sobe e chega perto do recorde histórico

Após quase um mês no nível amarelo, o número médio de transmissão do coronavírus por infectado (Rt) em Belo Horizonte voltou ao patamar verde de alerta, o mais baixo. Atualmente, de acordo com boletim epidemiológico divulgado pela prefeitura nesta segunda-feira (25), a taxa está em 0,98 – isso significa que, a cada 100 pessoas infectadas, outras 98 pegam a doença.

Na última publicação de 2020, em 31 de dezembro, o nível estava em 0,97. No entanto, no primeiro boletim de 2021, mais precisamente no dia 4 de janeiro, o número saltou para 1,06 e permaneceu no nível amarelo até então. No dia 15, a taxa chegou a atingir 1,09, um recorde histórico.

Em contrapartida, a maior preocupação é a taxa de ocupação em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) destinados a pacientes com a Covid-19. Nesta segunda, percentual chegou a 86,0, no nível vermelho, perto do recorde, que foi batido no dia 11 deste mês (86,5%) – esse número deu um salto nesse fim de semana, já que na última sexta-feira (22) estava em 79,3%.

Já a taxa de ocupação em leitos de enfermaria para o mesmo fim, contando com hospitais públicos e privados, teve uma leve queda: passou de 65,0% para 64,1%, no nível amarelo de alerta.

Um outro indicador que vem caindo nos últimos dias é a incidência de novos casos de coronavírus a cada 100 mil habitantes, estando hoje em dia em 411. Porém, número é 128% maior que o registrado logo no início deste ano, que era de aproximadamente 180.

Conforme o Executivo municipal, a capital mineira tem 83.549 casos confirmados da doença e 2.185 óbitos em decorrência da pandemia. 76.435 pessoas já se recuperaram e 4.929 continuam em acompanhamento.

Com informações do OTempo