Homem baleado em perseguição na Bernardo de Vasconcelos foi atingido por engano

Segundo a Polícia Militar, ele não tem relação com os suspeitos; atingido na perna, homem foi levado para o João XXIII e passa bem

O homem baleado em frente a uma padaria na avenida Bernardo Vasconcelos durante uma perseguição policial na madrugada deste sábado (30), 30, foi submetido a uma cirurgia e passa bem no Hospital João XXIII, segundo a Polícia Militar, que o socorreu.

Ele foi atingido na perna por um tiro da própria polícia, que mirava o pneu de um carro fugitivo. O homem não tinha relação com os suspeitos que estavam no veículo.

“Era uma pessoa de bem que estava na padaria”, disse o tenente-coronel da PM Flávio Santiago, em coletiva de imprensa nesta tarde.

Perseguição e tiros

O caso ocorreu por volta das 0h40. Em ronda habitual, a polícia tentou abordar um motociclista que pilotava uma moto branca nas proximidades da avenida Bernardo de Vasconcelos, mas ao avistar os militares, o condutor fugiu. Os policiais, então, deram o alerta a outras unidades móveis.

Durante a busca, uma viatura passou por um Uno prata que seguia com vidros abertos e um dos militares reconheceu um homem com histórico de mais de 30 ocorrências por roubos e crimes violentos, conhecido como John John.

Embora sem aparente relação com a moto que era perseguida inicialmente, os militares foram atrás do carro. O condutor do carro acelerou, dirigindo perigosamente pela avenida Bernardo Vasconcelos, como mostram vídeos compartilhados por moradores da região

Na tentativa de escapar das viaturas, o motorista do carro seguiu rumo a uma padaria que fica aberta 24 horas na avenida. Temendo que o estabelecimento e os clientes fossem atingidos, segundo relato da PM, um militar desceu do carro e efetuou três disparos contra o pneu do veículo, sem sucesso.

A hipótese da polícia é que o homem baleado em frente ao estabelecimento tenha sido atingido após a bala ricochetear.

Suspeitos tentaram fugir a pé

Após os disparos, o motorista do carro perdeu o controle e bateu em um veículo que estava estacionado. Os três homens que estavam sendo perseguidos desceram e tentaram fugir a pé, sendo capturados pela polícia em seguida.

Os militares também encontraram uma arma abandonada na região. Uma testemunha que dirigia um carro atingido pelo veículo dos suspeitos durante a perseguição diz ter visto um deles com a arma.

“Essa arma recuperada apresentava uma munição deflagrada e quatro intactas. Não sabemos se os suspeitos cometeram crime violento antes da perseguição”, diz o tenente-coronel Flávio Santiago. Ele também ressaltou que o carro utilizado pelos suspeitos era alugado. Segundo a polícia, a primeira apuração aponta que o dono do veículo não tem relação com os criminosos.

A PM ainda não sabe de onde os suspeitos estavam vindo na madrugada ou para onde iriam, mas suspeita que, pelo ímpeto que tiveram ao fugir, cometeram ou iriam cometer algum crime naquela noite. Eles foram detidos por terem colocado a vida de motoristas e pedestres em risco. A Polícia Civil conduz uma investigação.

A motocicleta atingida pelo carros dos suspeitos, que aparece caída no chão em vídeos da fuga, não é a mesma que a polícia perseguia inicialmente e os militares não conseguiram fazer contato com o motociclista. A moto branca que era perseguida pela PM também não foi localizada.

 

Com informações do OTempo