Idoso é dado como morto, família faz funeral e descobre que ele está vivo

idoso morto vivo
Idoso segue internado no hospital que comunicou a morte erroneamente (Reprodução/StreetView)

Um idoso de 92 anos foi dado como morto em Portugal e, 20 dias depois, a família foi informada de que o senhor está vivo. Aurelino Vieira contou que o pai está internado no Centro Hospitalar de Entre Douro e Vouga (CHEDV), em Portugal, há cerca de dois meses. No último dia 10 de janeiro, a equipe do hospital comunicou à família do idoso que ele havia falecido. As informações são do JN.

O pai de Aurelino foi internado no Centro Hospitalar de Entre Douro e Vouga devido a problemas respiratórios, mas acabou infectado pela Covid-19. Com isso, o idoso está internado no hospital há cerca de dois meses. No dia 10 de janeiro, a família do senhor recebeu a informação de que ele havia falecido. “Ligaram para a minha irmã para dizer que meu pai tinha falecido. Ainda tentei ver o corpo para o reconhecer, mas não deixaram”, contou Aurelino.

Passados 20 dias após o ocorrido, o hospital admitiu o “lamentável erro”, e avisou à família que o idoso estava vivo. O corpo que havia sido sepultado era de uma pessoa pertencente a uma outra família, e o administrador do Centro Hospitalar explicou para ambas a confusão. O Ministério Público devera retirar o corpo para que a família original possa sepultar o parente.

‘Meu pai estava vivo e consciente’

O funeral aconteceu no último dia 12 pela família do idoso que está vivo. “Vieram uns médicos do hospital falar comigo e disseram que houve um erro e que o meu pai estava vivo, para eu ir confirmar. Pediram desculpas pelo erro”, contou o filho Aurelino Vieira que imediatamente foi até o Centro Hospitalar. “O meu pai estava vivo e consciente. Estive falando com ele e está lúcido”, disse o filho.

Embora esteja magoado, Aurelino Vieira demonstrou compreensão com a situação. “Sei que nesta altura os médicos estão com muito trabalho, mas espero que este acontecimento sirva para ter mais cuidado no futuro”, disse o filho.