ONG paga R$ 61 mil em vacas e bezerros para eles não serem abatidos na Grande BH

Animais pastam em fazenda na Grande BH — Foto: Val Consolação/Arquivo pessoal

A ONG Vida Animal Livre, em Belo Horizonte, bancou a compra de 42 bovinos – entre vacas e bezerros – para que eles não fossem abatidos e virassem carne para consumo.

De acordo com a presidente da organização não governamental, Val Consolação, que há 16 anos é ativista da causa animal, o gado estava em uma fazenda, em Betim, na Grande BH, onde eram criados para produção leiteira.

Porém, o local fechou e os proprietários optaram por vendê-los. Mas com a ajuda de amigos e ativistas, Val comprou o rebanho por R$ 61 mil.

“A gente dá uma vida que todo animal merece. Ser livre”, diz, contundente.

Ela ressaltou que os animais, a partir de agora, estão em segurança em outras fazendas parceiras, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Foram necessários dois dias e três carretas para o transporte de todo o gado.

“Eles terão uma vida segura. Não serão abatidos. Não serão usados para qualquer tipo de produção”, fala, aliviada.

ONG comprou gado para evitar abate — Foto: Val Consolação/Arquivo pessoal

Meio ambiente

Val disse que os seres humanos precisam ser mais respeitosos com o meio ambiente.

Ela ainda lembra que a criação de gado prejudica o meio ambiente porque tem que desmatar para fazer pasto. Além disso, os gases liberados pelos animais corroem a atmosfera e pioram o efeito estufa, que assola o planeta.

Quem quiser ser voluntário ou ajudar a ONG Vida Animal Livre pode entrar no Instagram @vidaanimallivre e @valconsolacao.