Risco de alergias às vacinas de nova geração é baixo, aponta estudo

vacina estudo alergias
Pesquisa feita nos EUA com 50 mil pessoas imunizadas com doses da Moderna e Pfizer mostrou que casos de reações alérgicas são raros (Rafaela Felicciano/Metrópoles)

Um levantamento de dados à respeito da segurança das vacinas contra a Covid-19 feitas com a tecnologia mRNA mostrou que a chance de reações alérgicas após o uso das fórmulas é baixo. O estudo, conduzido pelo Massachusetts General Hospital, nos Estados Unidos, avaliou informações a respeito da imunização de cerca de 50 mil funcionários do grupo médico.

No conjunto de 52.805 pessoas imunizadas, cerca de 4 mil já apresentavam alergia significativa a alimentos e/ou medicamentos. Ainda assim, somente 2% do total de participantes afirmou ter experimentado alguma reação alérgica após ter recebido a primeira dose da vacina. A anafilaxia – reação alérgica forte que envolve risco de vida – ocorreu a uma taxa de 2,47 por 10 mil indivíduos, ou 0,0247%.

A tecnologia de RNA mensageiro (mRNA) é utilizada nas vacinas desenvolvidas pela farmacêuticas Moderna e Pfizer/BioNTech. Ao contrário dos imunizantes tradicionais, que contêm o vírus atenuado ou inativo, esse tipo de medicamento carrega o código genético do vírus. É lá que estão as informações e “instruções” para ajudar o sistema imunológico a sintetizar as proteínas que combaterão o invasor no organismo.

Com informações do site BHZ