Atual presidente da Fhemig, Fábio Baccheretti assume Secretaria de Saúde em Minas

O governador de Minas, Romeu Zema (Novo), anunciou, na manhã desta sexta-feira (12), que o médico Fábio Baccheretti, atual presidente da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig), irá assumir o cargo de secretário de Estado de Saúde (SES). Na noite de quinta (11), o representante do Executivo estadual já havia anunciado o afastamento do até então responsável pela pasta, Carlos Eduardo Amaral.

A mudança acontece em meio ao pior cenário da pandemia no Estado. Em uma publicação feita no Twitter, Romeu Zema destacou que o trabalho de Fábio Bacchetti “no combate à pandemia, desde o início, colaborou para os resultados relevantes em expansão de leitos e referência clínica no combate à Covid-19, garantindo a Minas um dos melhores resultados dentre todos os estados do país”.

Nesta quinta-feira, Carlos Eduardo Amaral foi afastado após confirmar a própria imunização contra a Covid-19. Ele é pivô de uma polêmica envolvendo 806 funcionários da pasta, vacinados mesmo sem terem prioridade conforme os critérios do governo. Horas antes do anúncio do afastamento feito pelo governador, o então secretário havia minimizado a crise instalada após o caso vir a público, afirmou sentir-se “confortável” para seguir no cargo e que tudo foi feito “dentro da normalidade jurídica”.

Além de Amaral, integrantes do gabinete estratégico da SES também foram imunizados. A Assembleia Legislativa abriu uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) e o Ministério Público instaurou um inquérito civil para apurar o caso.

Sobre Fábio Baccheretti

Fábio Baccheretti Vitor, de 37 anos, formou-se em Medicina na Universidade Vale do Rio Verde, em 2010. Em 2011, ingressou no Hospital Júlia Kubitschek (HJK), localizado em Belo Horizonte, como clínico plantonista da unidade de emergência.

Cerca de um ano depois, tornou-se coordenador de plantão e, em seguida, passou a chefiar a unidade de emergência. Em 2015, foi convidado a assumir a função de assessor da Gerência Assistencial do mesmo hospital.

Nos três anos em que permaneceu na função, o HJK tornou-se o primeiro hospital da Fhemig a ter um Núcleo Interno de Regulação (NIR). De acordo com o governo, a experiência teve resultado positivo e levou outras unidades de saúde da capital mineira a adotarem núcleos semelhantes.

Ao longo de sua atuação no HJK, Baccheretti concluiu vários cursos de capacitação ministrados pela própria Fhemig, por meio de sua Coordenação de Educação Permanente (Cedep).

Também em 2015, o médico ingressou no curso de Especialização em Radiologia e Diagnóstico por Imagem do Hospital Santa Casa de Belo Horizonte, instituição na qual atua, há um ano e meio, como membro do corpo clínico.

Em agosto de 2018, após pouco mais de sete anos de trabalho no HJK, o novo secretário de Saúde assumiu a função de diretor hospitalar da unidade e, com 11 meses de gestão como diretor geral do HJK, deixou a função para assumir a presidência da Fhemig.


 

Com informações do Hoje em Dia