Hospital Júlia Kubitschek atenderá somente pacientes com Covid

Hospital oferece 59 leitos de terapia intensiva, 203 leitos de Enfermaria adulto e 10 leitos de Enfermaria obstétrica

O Hospital Júlia Kubitschek (HJK) passará a atender integralmente casos suspeitos e confirmados de Covid a partir de segunda-feira (22), segundo anúncio feito pela Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig).

Neste sábado (20), o hospital estava com todos leitos de UTI Covid ocupados, enquanto 77% dos leitos clínicos para pacientes com a doença estão em uso, segundo a fundação. O número absoluto de leitos não foi informado.

A mudança no atendimento no HJK é uma resposta à solicitação da Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte para ampliar a oferta de leitos exclusivos a esses pacientes. Desde o início do mês, há um crescimento expressivo no número de casos da doença na capital mineira, pressionando a demanda por internações.

Com as recentes ampliações de leitos para responder à pandemia, atualmente o Hospital Júlia Kubitschek oferece 59 leitos de terapia intensiva, 203 leitos de Enfermaria adulto e 10 leitos de Enfermaria obstétrica. Segundo a Fhemig, a maternidade do HJK, também referência para gestantes e puérperas suspeitas ou confirmadas para coronavírus, continua com a porta aberta para atendimentos de urgência.

Os pacientes com outras enfermidades serão transferidos temporariamente para a Unidade Alternativa de Assistência à Saúde Galba Velloso (UAAS-GV), que cumpre papel de retaguarda no cenário pandêmico, ou para o Hospital Alberto Cavalcanti, conforme o caso clínico.

O Hospital Eduardo de Menezes, também administrado pela Fhemig, já é totalmente dedicado ao atendimento de pacientes com Covid. Neste hospital, especializado em doenças infectocontagiosas, as UTIs estão com ocupação de 96%, enquanto 85% dos leitos clínicos estão em uso.

De acordo com boletim epidemiológico da Prefeitura de Belo Horizonte publicado nesta sexta (19), a rede pública da capital conta com 400 leitos de UTI e 89,8% deles estavam ocupados.


 

Com informações do OTempo