Homem usa cavalo para entregas de sanduíches em Vespasiano após alta de gasolina

Primeira filmagem de entrega nada convencional foi uma brincadeira para protestar a alta do combustível

A brincadeira do comerciante Brendow Álvares, 26, de fazer uma entrega com o cavalo Barão, em uma hamburgueria, no bairro Gávea 1, em Vespasiano, na região metropolitana de Belo Horizonte, fez com que os negócios dele tomassem outro rumo e agora ele passou a incluir o serviço de entrega de lanches em transporte de ‘quatro patas’.

Com a alta da gasolina, o chapista passou a dividir o trabalho de montagem dos sanduíches à entregas dos lanches com moto. Porém, em um desses dias de trabalho, em 11 de março, um amigo dele passou em frente ao estabelecimento com o cavalo Barão e Brendow pediu ao conhecido para dar uma volta no equino.

A noiva do comerciante, Luana Silva, de 23 anos, teve então a ideia de filmá-lo em cima do animal, porém, equipado com um capacete e uma mochila de entrega de lanches. Segundo Luana, a filmagem seria para fazer uma brincadeira comentando a alta dos preços dos combustíveis.

Durante a gravação, um motorista de aplicativo que passava perto deles viu a cena, filmou também e mandou para um jornal. O caso foi parar na TV, ganhou as redes sociais e agora Brendow decidiu incluir, definitivamente, o equino nas entregas, além dos motofretistas.

O cavalo Barão está sendo usado nas entregas do ‘La Casa do Hambúrguer’ atualmente, mas, o plano do comerciante agora é incluir a égua Espadilha, um animal que ele já possuía, nas rotas de entrega dos lanches. O planejamento de Brendow é que a nova ‘colaboradora’ de quatro patas comece a trabalhar na segunda-feira, dia 5 de abril. “Eu vou usar a égua nos dias de semana que o movimento é menor. Depois da repercussão, começamos até a perguntar nos pedidos se o cliente quer a entrega por moto ou cavalo”, conta o comerciante.

A noiva de Brendow conta que a expectativa é aumentar as vendas após a brincadeira da inclusão de um animal nas entregas para reduzir custos com gasolina. “Tem cliente que já liga aqui querendo que a entrega seja feita com o cavalo. Por enquanto ainda estamos com o animal do nosso amigo (cavalo Barão), mas, como agora muita gente tá procurando, vamos trazer a égua para fazer algumas rotas”, diz.

Como o serviço é diferenciado, a entrega do lanche à cavalo também tem um custo, porém, com a alta da gasolina, acaba ficando mais barato que entregas para o mesmo local feita por moto. “Com moto, uma entrega perto da loja fica em média R$ 6, já com o cavalo, o valor fica R$ 5”, conta. Brendow ressalta apenas que por quatro patas, ao invés de duas rodas, as entregas não pode ser feitas em localidades muito distantes.

Vídeo: Luana Silva pic.twitter.com/NIZchTxPzc


 

Com informações do OTempo