Servidores da Educação de BH protestam contra a reforma administrativa e em favor da vacinação

Servidores da Educação de Belo Horizonte fizeram, na manhã desta quarta-feira (24), uma manifestação contra a reforma administrativa. Eles também cobram a vacinação contra a Covid-19 e a ampliação do auxílio emergencial. O protesto faz parte de um ato nacional.

Com faixas com pedidos de “Fora Bolsonaro e Mourão”, “Não à reforma administrativa” e “Em defesa dos serviços públicos”, o grupo se reuniu na Praça da Estação, no Centro da capital, e seguiu em carreata pela região Central, passando pela Praça da Liberdade e terminando o ato em frente ao Parque Municipal, na avenida Afonso Pena.

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores de Educação da Rede Pública Municipal de Belo Horizonte (Sind-Rede), o protesto, que faz parte do Dia Nacional de Luta – com Paralisações e Greves – contou apenas com a presença de representantes de forças sindicais, para que aglomerações fossem evitadas.

“Especificamente em Minas, a carreata foi convocada pela frente mineira de defesa dos serviços públicos com três pautas: a defesa desses serviços, com a luta contra a reforma administrativa, pela ampliação imediata da vacinação e pelo auxílio emergencial”, disse a diretora do Sind-Rede, Vanessa Portugal.

A entidade também pede a garantia de um lockdown amplo, com paralisação de todas as atividades que não são consideradas essenciais.


 

Com informações do Hoje em Dia