Comerciante reage a assalto e dá dois tiros em suspeito na Pampulha

suspeito tiros castelo bh
Suspeito anunciou assalto e foi atingido por dois tiros momentos depois (Reprodução/Redes sociais)

Um comerciante reagiu a um assalto que aconteceu em sua loja, no bairro Castelo, na região da Pampulha, dando dois tiros no suspeito, na manhã dessa quarta-feira (31). O sujeito que tentou levar objetos do estabelecimento alegou que estava no local para consertar um aparelho celular, quando apontou uma arma para o dono da loja. Após receber as ameaças, a vítima sacou sua arma de fogo e deu dois disparos no suspeito, que ficou caído na porta do estabelecimento. Ele teve que passar por cirurgia para remoção das balas, e corre risco de vida.

Segundo o depoimento do comerciante para a Polícia Militar, o suspeito chegou na loja, que presta assistência técnica para telefones, dizendo que precisava de atendimento para seu celular. No momento em que a vítima analisava o aparelho do sujeito, ele sacou uma arma e anunciou o assalto. O homem de 29 anos ameaçou o dono da loja, pedindo para que ele lhe mostrasse onde estavam os celulares, e como não encontrou, começou a ameaçá-lo, dizendo “eu vou te matar”.

Suspeito do assalto é sedado e entubado

Com isso, o comerciante também sacou uma arma e deu dois tiros no suspeito, e alegou que estava defendendo a própria vida. De acordo com o dono da loja, ele atirou no sujeito somente após ver que ele portava uma arma de fogo. Quando a Polícia Militar chegou ao local, o suspeito estava caído no chão e reclamando de dores por conta dos ferimentos causados pelos disparos. Ele foi levado para o Hospital João XXIII, onde o encaminharam para o bloco cirúrgico. Até o momento, a polícia informou que o suspeito estava sedado e entubado, usando medicamentos para baixar a pressão pois corre risco de vida.

De acordo com a Polícia Civil, o suspeito foi preso em flagrante e conduzido à Delegacia de Plantão. Quanto ao comerciante, ele foi liberado após dar o seu depoimento, e a perícia apreendeu sua arma. A equipe também abriu uma investigação para apurar os fatos, e informou que ela segue em andamento.

Suspeito de ser comparsa alega que é entregador

O sócio do comerciante testemunhou o ocorrido, e alegou que um homem que estava do lado de fora da loja, em cima de uma moto, era comparsa do suspeito. Conforme dito pelo espectador da cena, o piloto da moto fugiu do local após ver que o assalto tinha dado errado. A partir disso, a Polícia Militar rastreou o veículo do homem e o encontrou em uma lanchonete localizada na avenida Cristiano Machado, no bairro Sagrada Família. A polícia mandou uma foto para a testemunha, que confirmou que se tratava do suposto cúmplice.

A Polícia Militar levou o suposto cúmplice para a presença da testemunha, que mais uma vez afirmou ser ele. Os militares prenderam o piloto da moto em flagrante. Em sua defesa, o homem declarou para a polícia que não teve qualquer envolvimento com a prática do crime, que trabalha como motoboy, e na ocasião estava fazendo uma entrega para um aplicativo. Além disso, ele solicitou ao suporte da empresa o endereço de onde havia sido sua entrega no bairro Castelo.


 

Edição: Vitor Fernandes

Com informações do site BHZ