Promotor é levado pela polícia durante apuração de morte da esposa

lorenza
Mulher foi encontrada morta na última sexta (Reprodução/Facebook)

Equipes do MPMG (Ministério Público de Minas Gerais) e da Polícia Civil estiveram, na manhã deste domingo (4), no apartamento do promotor de Justiça André Luis Garcia de Pinho, onde a esposa dele, Lorenza Maria Silva de Pinho, foi encontrada morta na última sexta-feira (2). Ao fim da ação no apartamento, que fica no bairro Buritis, região Oeste de BH, o promotor foi levado pelos agentes.

Em nota divulgada nesta manhã, o órgão explicou que os oficiais realizaram diligências no local “dando seguimento às apurações relacionadas aos fatos ocorridos na sexta-feira”. O trabalho contou com a participação das equipes do Gabinete de Segurança e Inteligência e do Centro de Apoio das Promotorias Criminais, ambos do MPMG, além das Polícias Civil e Militar.

Nesta tarde, o BHAZ procurou tanto a Polícia Civil como o Ministério Público para confirmar se André Luis foi preso, mas nenhuma das corporações confirmou a prisão oficialmente. Ambos afirmam, no entanto, que durante a ação, “foram cumpridas decisões proferidas pelo Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais”.

“Em função da decretação de segredo de Justiça, no momento não serão fornecidos mais detalhes. O MPMG lamenta a morte da senhora Lorenza Maria Silva de Pinho e se solidariza com os seus familiares e amigos”, conclui o comunicado (leia na íntegra abaixo).

Exames concluídos

O corpo de Lorenza Maria Silva de Pinho foi encontrado no apartamento do casal na última sexta-feira (2). Desde então, a Polícia Civil já apura o caso. “Os exames de necropsia foram concluídos na madrugada desse sábado, no Instituto Médico Legal Dr. André Roquette, acompanhados das autoridades competentes, e todos os elementos de investigação estão sendo compartilhados com o MPMG”, disse a corporação em nota divulgada nesse sábado (leia na íntegra abaixo).

Os resultados constatados nos exames ainda não foram divulgados e não se sabe o que provocou a morte da mulher. O casal já havia sido vítima de diversas ameaças e ataques ao longo da última década.

Nota do MPMG e da PCMG na íntegra:

A Polícia Civil de Minas Gerais prendeu, na manhã deste domingo (4), o promotor de Justiça André Luis Garcia de Pinho. Ele foi detido por suspeita de envolvimento no assassinato da esposa, Lorenza Maria Silva de Pinho.

O Ministério Público do Estado de Minas Gerais (MPMG), por meio do Gabinete de Segurança e Inteligência (GSI) e do Centro de Apoio das Promotorias Criminais (Caocrim), e em conjunto com as Polícias Civil e Militar, realizaram diligências na manhã deste domingo, 4 de abril, dando seguimento às apurações relacionadas aos fatos ocorridos na sexta-feira, 2 de abril, envolvendo a morte da senhora Lorenza Maria Silva de Pinho, esposa do promotor de Justiça André Luis Garcia de Pinho.

Foram cumpridas decisões proferidas pelo Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais (TJMG). Em função da decretação de segredo de Justiça, no momento não serão fornecidos mais detalhes.

O MPMG lamenta a morte da senhora Lorenza Maria Silva de Pinho e se solidariza com os seus familiares e amigos.

Nota da PCMG na íntegra:

Desde essa sexta-feira (2/4), a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) e o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) atuam em conjunto com vistas à apuração das circunstâncias da morte de Lorenza Maria Silva Pinho, de 41 anos.

Os exames de necropsia foram concluídos na madrugada deste sábado (3/4), no Instituto Médico-Legal Dr. André Roquette (IMLar), acompanhados das autoridades competentes, e todos os elementos de investigação estão sendo compartilhados com o MPMG.

Outras informações serão prestadas em momento oportuno.


 

Edição: Vitor Fernandes

Com informações do site BHZ