Médico é detido e multado após fazer festa clandestina para colegas

Sítio onde acontecia festa em Montes Claros
Evento acontecia em desconformidade com o decreto municipal (Reprodução/Redes sociais)

Um médico foi detido e multado em mais de R$ 9 mil por realizar uma festa de aniversário em um sítio, em Montes Claros, no Norte de Minas, nesse sábado (17). O evento tinha a presença de outros profissionais da saúde e foi realizado em plena pandemia do novo coronavírus. A cidade registrava, até a última sexta-feira (16), 30.301 casos confirmados da doença e 695 mortes.

A Guarda Municipal chegou ao sítio após receber denúncias da população. “Junto com a PM averiguamos a informação recebida e confirmamos que havia uma festa acontecendo. O proprietário do espaço é um médico da cidade que afirmou ter conhecimento do decreto municipal que proíbe a realização da festa”, disse o inspetor Cosme Durães em entrevista ao BHAZ.

O médico apresentou uma justificativa para a confraternização, ainda que clandestina. “Ele falou que na festa estavam pessoas que trabalham com ele e que fez a comemoração de aniversário, pois os casos tinham diminuídos na cidade”. O profissional da saúde não revelou quem era o aniversariante.

A Guarda Municipal e a PM encerraram o evento e dispersaram as 30 pessoas que estavam no sítio. “Alguns tentaram esconder no mato quando chegamos, mas não teve jeito de fugir, pois o espaço tem apenas uma portaria”.

Mau exemplo

O profissional da saúde foi detido e levado para uma unidade policial, onde foi assinado um TCO (Termo Circunstanciado de Ocorrência). Ele foi multado em R$ 9.160. “Além da multa, ele descumpriu o decreto municipal e cometeu o crime contra a saúde pública que é previsto no artigo 268 do Código Penal”.

O inspetor pede a ajuda da população para que denunciem eventos clandestinos e lamenta a atitude do médico. “Ele deveria dar exemplo e acabou praticando o cúmulo do absurdo. A gente conclama a população a fazer denúncias, porque muitas vezes não conseguimos chegar aos locais sem sabermos”, finaliza Durães.


 

Edição: Thiago Ricci

Com informações do site BHZ