DEPREDAÇÃO: Vândalos destroem prédio do presídio de Itabira

O presídio de Itabira, evacuado no final do ano passado em cumprimento a uma decisão judicial – devido ao risco de rompimento da barragem de Itabiruçu, da Vale –, foi alvo de vandalismo e teve boa parte de seus equipamentos roubados. A reportagem do Diário esteve no local após uma denúncia de que furtos ao prédio estariam ocorrendo. E o cenário encontrado é desolador. Mesmo que fosse liberada, a unidade precisaria de uma ampla reforma.
A porta está aberta e não há qualquer dificuldade para entrar na unidade prisional. Todas as portas internas foram arrombadas e existem claros sinais de que pessoas passaram um bom tempo no local, com marcas de fogueiras dentro de uma sala e na entrada, ao lado de marmitas com restos de comida.
Documentos que deveriam ser sigilosos, como o livro de registros de todas as atividades do presídio, mandados de soltura, atestados de auxílio reclusão e recibos de fiança, estão espelhados pelo local.
Por todo o prédio, foram arrancadas as fiações e luminárias, além de todo o sistema elétrico e parte do sistema hidráulico. Um transformador que fornecia a energia para toda a unidade foi arrancado do poste e desmontando. Apenas a carcaça restou jogada ao lado da casa de máquinas que garantia o abastecimento de água, que também foi arrombada e teve todos os equipamentos destruídos.
Nem mesmo a área das celas foi poupada. Os vândalos arrancaram os quadros de disjuntores e levaram até mesmo as tomadas e interruptores. A cozinha do presídio teve até mesmo parte de seu assoalho arrancado.
Pode ser uma imagem de ao ar livre
Pode ser uma imagem de área interna
Pode ser uma imagem de ao ar livre
Pode ser uma imagem de área internaPode ser uma imagem de área interna