Mesmo algemado, preso toma arma de policial e o mata com tiro na nuca; atirador está foragido

preso mata escrivão
Escrivão foi assassinado em delegacia com tiro da própria arma (Reprodução/Facebook + Divulgação/Polícia Civil)

O homem identificado como Antonio Josivan Lopes Silva, 30, suspeito de matar um escrivão da Polícia Civil do Ceará, tem imagem divulgada e passa a integrar a lista dos foragidos mais procurados daquele estado. As Forças de Segurança seguem em diligências para capturar o indivíduo. O policial civil Aloizio Alves de Lima Amorim, 60, era escrivão da Polícia Civil há 10 anos.

O crime ocorreu nessa sexta-feira (30), no município de Tauá. O suspeito, que já responde a procedimentos policiais, entre eles, tráfico de drogas, homicídio e latrocínio, segue sendo procurado por meio de buscas que contam com equipes da Polícia Militar, Polícia Civil e uma aeronave da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social.

A Secretaria ressalta que o objetivo da divulgação é impulsionar denúncias que auxiliem na localização do investigado. A pasta reitera que todos os recursos disponíveis no Sistema de Segurança do Estado estão sendo empregados para que a prisão do suspeito aconteça o mais rápido possível, ao passo que lamenta profundamente a morte do policial civil Aloizio e se solidariza com sua família e amigos.

O crime

De acordo com as autoridades, Aloizio teve a própria arma tomada pelo criminoso, mesmo algemado. O homem disparou contra a nuca do policial, durante a madrugada, e fugiu na sequência. Antonio foi levado à delegada junto de um comparsa em uma ocorrência de venda de drogas. Os três estavam sozinhos na mesma sala.

Houve troca de tiros com outros policiais e o comparsa de Antonio foi recapturado. O foragido foi registrado em vídeo ainda algemado e com a arma do escrivão em mãos, enquanto fugia. O policial civil chegou a receber os primeiros socorros, mas não resistiu.

Denúncias

A Secretaria frisa que os trabalhos de levantamento para localizar o suspeito seguem intensos. A SSPDS coloca à disposição da população números de telefones 181, que é o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), e o número (88) 98134-6884, da Delegacia Regional de Tauá, que também é o WhatsApp da unidade policial. O sigilo e o anonimato são garantidos.

Com Polícia Civil do Ceará


 

Com informações do site BHZ