Integrante da lista dos 21 mais procurados de Minas é preso em resort

Traficante da lista dos mais procurados
‘Dentão’ era procurado por tráfico de drogas e homicídio (Sejusp/Divulgação)

Mais um integrante da lista dos 21 foragidos mais procurados de Minas Gerais foi preso nesse sábado (26), em um resort em Caldas Novas, Goiás. Conhecido como “Dentão”, Roger da Silva Galdino, de 35 anos, tinha mandado de prisão em aberto por tráfico de drogas e também era procurado por homicídio. De acordo com a PM, ele atuava na região do Cabana do Pai Tomás, em Belo Horizonte.

A prisão foi resultado de trabalho do Serviço de Inteligência da Polícia Militar de Minas Gerais, do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) e do 26º Batalhão da Polícia Militar de Goiás. Dentão foi encontrado com outro homem procurado por tráfico, Erick Paulo de Jesus Ferreira, de 29 anos, que também atuava na região. Os dois aguardam transferência para o sistema prisional de Minas Gerais, onde serão julgados.

Segundo as investigações, Roger é considerado um dos principais distribuidores de drogas em Minas, especialmente cocaína, e principal fornecedor do Cabana do Pai Tomás. Durante levantamentos das corporações, foi identificado que ele havia saído de uma casa em Goiás e se deslocado para um resort em Caldas Novas, onde foi preso. Durante buscas na residência, foram apreendidos celulares, dinheiro e outros materiais ilícitos.

Outros dois integrantes da lista dos foragidos mais procurados, Clébio Pereira Rosa, de 42 anos, e Varni Clévio Queiroz Souza, de 33, também já foram presos. Ambos tinham mandados de prisão em aberto por tráfico de drogas.

‘Procura-se’

A quarta edição do programa “Procura-se”, lançada no fim de abril, inclui 21 alvos considerados prioritários para o sistema de Segurança Pública de Minas. A iniciativa busca a prisão de indivíduos foragidos da Justiça, com mandados de prisão em aberto, a partir da qualificação das ações das polícias e das inteligências por meio de denúncias ao 181 Disque Denúncia.

O Procura-se é coordenado pela Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) e tem a parceria da Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal e Ministério Público do Estado.

Procurados
Alvos foram escolhidos considerando a prática reiterada de crimes graves (Sejusp/Divulgação)

Os procurados desta edição foram escolhidos por todas as instituições considerando a prática reiterada de crimes graves como homicídio, roubo e tráfico de drogas. Parte deles também tem relação com explosões de caixas eletrônicos no estado e assaltos armados a bancos – prática chamada de “novo cangaço”.

A divulgação dos procurados é feita em todos os 853 municípios do estado. Um hotsite disponibilizado para a campanha, neste endereço, contém as fotos de todos os 21 procurados, com detalhamentos sobre atuação do criminoso, região onde pratica a maioria dos crimes, idade, apelido, mandados de prisão em aberto e outras informações.


 

Edição: Roberth Costa

Com informações do site BHZ